• Landi Dantas

A importância de sermos ouvidos, verdadeiramente.

Milhares de internautas passaram por este cantinho escondido na WEB desde 2004. Falar em nome de uma comunidade denominada Empresário Cristão, propondo caminhos que levem à uma Cultura de Paz e Sociedade da Confiança em um país que de há muito convive com uma corrupção em grau absurdo e onde a beligerância impera em todas as áreas do convívio social parece utópico, mas está longe disto. De nossas iniciativas e da sabedoria e incentivo de nossos orientadores, mesmo em breves momentos, surgiram belas sementes.


Professor Ives Gandra, Dr Barreto Fonseca, Dom Tarcisio Scaramussa, Des. Cristina Zucchi, Prof. Selma Lemes, Selen Nelsom Bussab, nos vem à lembrança quando tratamos do projeto de mediação de conflitos com base em valores cristãos que foi apresentado com tanto cuidado e responsabilidade para a Arquidiocese de São Paulo em 2010, no 1.o Congresso de Leigos, graças ao apoio de Dom Odilo Scherer.


Pedimos perdão por não citar todos os amigos, e foram muitos que contribuíram ao longo de duas décadas de caminhada. Em certo momento lá pelo ano de 2012, alguém com vários títulos acadêmicos disse:- “Esquece isto de mediação, jamais virá uma lei que facilite este caminho”. Em 2015 veio a novidade e a mediação passou a ser obrigatória na fase inicial dos processos. Em Deus colocamos nossos projetos.


PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR COM ASSINATURA POR MEIO DIGITAL – povo e democracia. Da amizade do Movimento Empresário Cristão com padres e pastores, nasce em 2016 o desejo de homenagear uma

pessoa em especial que represente estes homens de Deus, surge assim a ideia de resgatar a memória de Padre Anchieta junto aos brasileiros. Desnecessário falar aos mais experientes sobre o seu legado, mas os mais jovens já não o reconhecem como o gigante em ação que colaborou decisivamente para sermos a nação una no Brasil de hoje.


Como as ideias movem o mundo, o Movimento Empresário Cristão tomou a iniciativa, apoiada pelo Reitor do Santuário Nacional de São José de Anchieta, de pedir apoio nas Dioceses e Arquidioceses que estão na rota da BR 101 – Rodovia Mario Covas, para a partir destes espaços católicos, trabalhar para angariar apoio em um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que culmine com a troca do nome desta estrada que corta 12 Estados para BR 101 – Rodovia Anchieta. (Veja a lista com os Srs Bispos e Arcebispos que autorizaram nosso trabalho em suas Dioceses)Sabemos da importância do político santista Mário Covas, mas sinceramente, vendo tudo que Anchieta realizou e especialmente os caminhos por onde ele andou e fundou cidades, na maioria dos estados da BR 101, literalmente deixando seu sangue nas rochas, acreditamos que a iniciativa merece ser levada adiante. Os paulistas que frequentam Peruíbe sabem como os dois podem conviver com seus nomes lado a lado e serem para sempre lembrados de forma pacífica nas duas principais avenidas da cidade.


PODEMOS TER MAIS UM LEGADO DE ANCHIETA PARA O POVO BRASILEIRO

Imaginemos que nós, povo brasileiro, possamos propor projetos de lei de iniciativa popular e, utilizando dos modernos meios digitais ao invés das antiquadas listas de assinatura em folha de papel, passemos a atuar decisivamente junto aos nossos representantes no Congresso Nacional, para participar da elaboração de boas leis em favor de todos. Isto pode acontecer, não é um sonho, está na Constituição Federal esta forma de participação popular, porém, há uma recusa sistemática em facilitar a vida do cidadão com a utilização de meios digitais. O trabalho para o encaminhamento da Lei da Ficha Limpa foi gigantesco, possível em grande parte graças à participação das comunidades católicas. Todos estão acompanhando o que houve sobre o voto auditável, sem entrar neste momento no que pensamos sobre o tema, parece-nos claro que não há portanto que se falar mais em recusa de meios modernos para coleta de assinaturas em todo o país. Em uma pesquisa atenta nos sites da Câmara Federal e Senado, podemos perceber o quanto já se protelou tal iniciativa, parecendo que se é bom para o povo, não pode ser bom para alguns. Seria isto?? Esperamos que não.


Portanto, partimos agora em nossa jornada para esclarecer e pedir o apoio dos brasileiros, de qualquer denominação religiosa, para vermos aprovada tal proposta de lei para projetos de iniciativa popular com coleta de assinaturas em meios digitais assim poderemos em seguida, iniciar, com a Graça de Deus, o caminho para mudar o nome da BRE 101, que corta 12 estados brasileiros, para Rodovia Anchieta. Primeiro de muitos outros passos.


Movimento Empresário Cristão

5 views